Eventos

Simpósio Vinho e Saúde reúne especialistas para debater benefícios da bebida

Cerca de 70 profissionais de diversas áreas participaram do encontro realizado pelo Consevitis-RS em Garibaldi


Cerca de 70 profissionais do setor vitivinícola, da saúde e da nutrição participaram nesta terça-feira, no auditório da Câmara de Indústria e Comércio (CIC) de Garibaldi, do Simpósio Vinho & Saúde. O evento, promovido pelo Instituto de Gestão, Planejamento e Desenvolvimento da Vitivinicultura do Estado do Rio Grande do Sul (Consevitis-RS) com apoio do Sebrae RS, reuniu interessados em aprofundar conhecimentos sobre os benefícios da bebida para uma atualização sobre o tema.

As palestras foram transmitidas ao vivo pela internet e o vídeo pode ser assistido no canal Vinho Brasileiro no YouTube.

A programação contou com um painel de abertura, a respeito da composição fenólica da bebida, apresentado pela Dra. Fernanda Spinelli. Em sua fala, Fernanda citou um estudo do Laboratório de Referência Enológica sobre teores de trans-resveratrol nos vinhos sul americanos publicado em 2015 na Revista Brasileira de Viticultura e Enologia. A pesquisa concluiu que, nos vinhos nacionais, entre todas as variedades tintas analisadas, a Merlot apresentou os maiores teores médios de trans-resveratrol. Além disso, conforme a pesquisadora, os teores médios de trans-resveratrol encontrados nos vinhos brasileiros foram superiores aos encontrados em outros países. 

Também participaram os médicos cardiologistas Protásio da Luz e Jairo Monson de Souza Filho, sobre os efeitos do consumo moderado na saúde cardiovascular. Durante a tarde, eles compartilharam com o público descobertas de estudos envolvendo o vinho, especialmente as variedades tintas, e informações sobre como as substâncias presentes na fruta podem agir a favor da saúde humana. 

"Sempre insisto que é preciso diferenciar bebidas alcoólicas, de modo geral, do vinho, porque o vinho possui polifenóis, que têm grandes efeitos benéficos para a saúde", salientou Protásio.

"Biologicamente, por sua composição única de micro e macronutrientes, o vinho preenche todos os critérios para ser considerado alimento, e isso não se contesta. Por conter álcool, é também considerada uma bebida alcoólica, mas não lhe retira o direito de ser alimento, e é assim que temos que entender o vinho", defendeu Monson, ao abordar controvérsias e cuidados envolvendo a bebida.

O Simpósio Vinho & Saúde também teve a participação da auditora fiscal federal agropecuária e delegada científica do Brasil na Comissão de Segurança e Saúde da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), Alinne Barcellos Bernd, que apresentou um painel sobre a atuação da Comissão de Segurança e Saúde da entidade e os trabalhos que estão sendo desenvolvidos nos grupos de trabalho em prol do vinho.

Para os participantes que desejarem certificado, ele está disponível para download e preenchimento em https://drive.google.com/file/d/1D7JzGWKAzH-RYYsyONkTlQHMEzJBgMyD/view?usp=drive_link

Sobre o Consevitis-RS - O Instituto de Gestão, Planejamento e Desenvolvimento da Vitivinicultura do Estado do Rio Grande do Sul (Consevitis-RS) atua no apoio, difusão e financiamento de demandas relacionadas à produção de uvas, vinhos, sucos de uva e demais produtos derivados no âmbito agrícola, produtivo, técnico, promocional, cultural, ambiental, jurídico e institucional. O instituto tambémestá envolvido em programas de ensino, pesquisa, extensão e inovação, visando ao constante desenvolvimento e aprimoramento do setor vitivinícola.

*Consevitis-RS - [email protected] - Fotos: Adilson Melo, divulgação

Comments